.
.

Se a vida me põe à beira do abismo...


21 comentários:

✿ chica disse...

Genial!!!Lindo,Helena!!!beijos e tu cada vez mais cada vez!!! Linda semana,chica

Vivian disse...

Olá,Helena!!

Um pensamento tentador,este!rs
Beijos!
Ótima semana!

Leninha disse...

Oi amiga querida!

Também adoro!Fez bem em republicar!
Este salto no abismo,com baton vermelho é o máximo!

Bjsssss e os votos de uma linda semana para os dois queridos,
Leninha

Elisa T. Campos disse...

Oi Helena

Um novo salto?
Valeu.
Ambiguidade poética de primeira.
Adorei

bjs.

Ana Miranda disse...

Simplesmente: PERFEITO!!!

Lindo de ler de sentir.

Deu vontade de "saltar" também...

Jussara Neves Rezende disse...

Seu trabalho me encanta, Helena!
Posso qualquer dia desses fazer um post sobre ele, dando-lhe, obviamnte, todos os créditos?
Bjo&Carinho,
Jussara

LUCONI disse...

Helena vim te agradecer o carinho em meu blog, não conhecia tua casa na net, é linda decorada com muito talento parabéns beijos Luconi

M.Cecilia Flor. disse...

Poetrix reflexo da alma,sentimento do coração do poeta que em tres linhas fala mais que um poema.Parabéns.Mais uma casa de requinte e bom gosto.Sucesso Helena.Bjus\Flor*

Luiz Alfredo disse...

Faço um poetrix
não preciso de mandrix
e sou feliz

calcei este poema
e sai passeando nas nuvens
brancas
de sapato alto vermelhos

muito poetrix poeta

Ana Bailune disse...

Eu corto o cabelo, faço as unhas na manicure e também compro uma roupa nova. Ou escrevo um poema.

manuela barroso disse...

E o génio mesmo que o abismo o afronte ou confronte, não só o salta, como o contorna com a roupagem da sedução ,a energia da cor, o sorriso contagiante da beleza que calça o sapato.

Duplo salto, que torna fantástico e imenso este teu poetrix minha querida amiga!
Ler-te é bom demais!

Fanzine Episódio Cultural disse...

SER CRIANÇA

Quero voltar a ser criança
Correr pelos campos
Sujar-me com a pureza da terra;
Banhar-me nas águas da cachoeira
Conectar-me com a linguagem do mundo
Traduzindo-o em brincadeiras.

Quero dialogar com a minha infância
Descobrir-me em sua rebeldia oculta
O cúmplice de uma revolta sem feridas

E titubear sílabas de ordem.

Quero voltar a ser criança
Para reconhecer em cada rosto
Um gesto de bondade.
Caminhar pelas margens de um rio
E medir seu mistério;
Deixar que a chuva molhe minha alma
Enquanto meu corpo sacia-se em liberdade...


* Agamenon Troyan

Anderson Fabiano disse...

Stella mia,

Se a vida me põe à beira do abismo... procuro você e me abrigo em seu colo.

Amo você, Poetinha!

Barba

Dolce Vita disse...

Uma síntese mais que perfeita.

Gaivotadourada22 disse...

Você sabe que para mim este é a Perfeição em Poetrix... Adoroooo!!!!
Beijo grandão, Amiga do Coração!!!!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Quando as palavras
encontram sentimentos
que fazem com que elas
encontrem seus sentidos,
nossa vida se enfeita
com as cores da esperança.

Obrigado por sua amizade.

Aluísio Cavalcante Jr.

Anne Lieri disse...

Helena,há uma força na mulher que muitas vezes desconhecemos!Linda sua msg e bem poderosa atitude!Bjs,

Catia Bosso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Catia Bosso disse...

Que saudade.... Estive ausente do meu blog, mas nunca me esqueci de ti!


bjsMeus
CAtita

MARILENE disse...

Nada melhor que saltar com beleza e elegância. Bjs.

Anderson Fabiano disse...

Stella mia,

Bem sabemos que esse abismo ai é figura poética. Mas, se quiser passar o batom e subir nis saltos, levo você para jantar. Aceita?

Amo você, Poetinha!

Barba